top of page
  • Foto do escritorValeska Petek

Habilidades Transferíveis: e como usá-las para trocar de emprego


Imagine que você pretendia comer omelete no café da manhã. Entretanto, você nota que o tomate acabou e, para você, omelete precisa ter esse ingrediente. Como você não pretende comprar tomates imediatamente, você troca de receita: irá preparar ovos mexidos.


Os ingredientes principais (ovos) são os mesmos, o que muda é a receita.


Trazendo essa metáfora para sua carreira, os ingredientes representam o seu repertório: sua formação acadêmica, suas experiências e suas soft skills - ou seja, todos os itens que você tem em seu "armário".


Já a receita é como você usará seus ingredientes – ou seja, representa o contexto: sua profissão, seu cargo, o departamento e a empresa.


Assim como os ovos que seriam usados para uma receita podem ser utilizados em uma nova, você também reaproveita as habilidades de uma profissão para outra.


Em uma mudança de carreira, sua bagagem vai com você: é o que chamamos de Habilidades Transferíveis.


VOCÊ TEM INGREDIENTES ESCONDIDOS NO FUNDO DO ARMÁRIO


Logo após sair do meu último emprego como funcionária, passei alguns meses refletindo sobre como eu gostaria de direcionar minha carreira (conto mais sobre isso aqui). Na época, sabendo da minha experiência como Recrutadora, uma amiga pediu ajuda para revisar seu currículo e, além de "dar uma olhadinha", a ensinei como fazer - para que ela pudesse fazer isso sozinha no futuro. Ela conseguiu aprender e se recolocar no mercado.


Quando soube do caso, minha mãe enfatizou "desde criança você gosta de ensinar, vivia brincando de ser professora, com lousa e tudo".


Esse lembrete me levou a revisitar minhas experiências profissionais anteriores, inclusive meu primeiro emprego, como Professora de Espanhol. Na época, o que mais me motivava era ver o desenvolvimento dos alunos, por isso, usar a minha didática para ensinar era algo que eu gostava de fazer e fazia bem.

Foi aí que resolvi resgatar esse ingrediente do fundo do meu armário.


POR QUE COMPRAR MAIS INGREDIENTES SE VOCÊ PODE APROVEITAR OS QUE JÁ TEM?


Um ingrediente não é exclusivo para uma única receita. Se ambos os pratos levam ovos, você os usa, independentemente de ter optado por preparar omelete ou ovos mexidos, certo?


Os ingredientes são transferíveis para qualquer receita.


Essa foi exatamente a resposta que dei a um profissional que me perguntou:

"Valeska, decidi que vou oxigenar minha carreira. Quero mudar de emprego, mas também ir para uma nova área. O que faço com os 10 anos de experiência que já tenho em outra profissão?"


Suas habilidades são transferíveis para qualquer profissão.


Claro que há áreas em que essa conexão é mais explícita, especialmente quando são profissões vindas da mesma área de conhecimento (como um jornalista que migra para a publicidade, por exemplo). Mesmo assim, ainda que seja de forma indireta, é possível conectar essas habilidades. Tenho cases de mentorados que fizeram isso aqui, aqui e aqui.


Mesmo que você precise adaptar a receita, você pode aproveitar grande parte dos ingredientes.


VOCÊ PRECISA CONTAR O QUE HÁ NA SUA RECEITA


Bons cozinheiros costumam ter facilidade para identificar quais ingredientes (como temperos) foram usados em uma receita.


Da mesma forma, recrutadores experientes sabem fazer correlações entre áreas. Por exemplo, entrevistei candidatos para uma vaga de estágio, tive dois casos que me chamaram a atenção:


  • O primeiro candidato, estudante de Engenharia, me contou ter trabalhado com Vendas na mercearia de sua família e que gostava desse contato diário com o público. Percebi que ele tinha potencial para uma área de Suporte ao Cliente ou contato com Fornecedores;

  • A segunda, estudante de Sistemas de Informação, me contou ter habilidades de programação. Era exatamente o que a área Financeira da empresa estava buscando: automatizar processos.


Um Recrutador pode enxergar seu potencial nas entrelinhas? Sim.


Entretanto, especialmente em carreiras não-lineares (ou seja, quando um profissional atua em áreas diferentes), nem sempre esses links ficam claros. Eles existem, apenas não são visíveis à primeira vista.


▶ Por isso, posicione-se! Não existe outro de você e ninguém tem a mesma combinação de habilidades. Comunique-se de forma estratégica em processos seletivos, e use sua história única a seu favor. 😉


-


O que fazer agora?



-

Artigo publicado originalmente aqui.

Σχόλια


bottom of page