top of page
  • Foto do escritorValeska Petek

Networking Saudável: como torná-lo um aliado da sua carreira


Se você se incomoda com a ideia de “fazer social”, pois acredita que realizar um trabalho de qualidade deveria ser o suficiente para crescer na sua carreira, precisamos falar sobre networking saudável.


Vem comigo! 👇🏻


NETWORKING NÃO É "CONTRATE MEU SOBRINHO" 👔


Não há problema algum caso o sobrinho de um funcionário seja contratado por uma empresa - desde que ele seja o candidato mais adequado para a vaga, claro. Infelizmente, em empresas de diversos portes, ainda há o favorecimento de candidatos por preferências pessoais (como pelo grau de parentesco ou amizade). É daí que surge a sigla QI, referente a Quem Indica um profissional para assumir uma posição. Essa realidade leva a muitos profissionais argumentarem que:


"Valeska, não consigo trocar de emprego porque não tenho QI".


Sobre isso, trago duas afirmativas:


  • A prática de favorecimento de familiares e amigos em processos seletivos existe no mercado? Sim.

  • Isso significa que usar minha rede de contatos para me conectar com oportunidades é algo errado? Não.


É possível usar sua rede de contatos de forma honesta. Explico:


  • Um colega que te indica para uma vaga na empresa onde trabalha, contando que vocês atuaram juntos no passado, apenas sinaliza sua perspectiva sobre você como profissional - isso não garante que você será selecionado para assumir a posição. Mesmo assim, o relato positivo dele poderá te ajudar a conseguir uma entrevista - ou seja, uma oportunidade de se apresentar à empresa;

  • Durante o processo seletivo, você precisará atender aos requisitos da vaga (conhecimentos, experiências e soft skills) - ou seja, caso não tenha a qualificação necessária, a indicação não te manterá no processo;

  • Caso você seja selecionado para assumir a vaga, o seu desempenho ficará por sua conta. Caso você não sustente o que foi apresentado durante o processo seletivo, a indicação não te manterá no cargo.


Reforço que, infelizmente, essas premissas não se aplicam a todas as organizações, especialmente em casos em que o favorecimento de amigos e familiares está muito enraizado em sua cultura. Mesmo assim, isso não invalida o fato de que as indicações podem ser uma prática saudável, que conecta profissionais que sabem de vagas abertas com os que têm interesse em assumi-las.


EXPLORAR SUA REDE NÃO É SE APROVEITAR ❌


Interagir com sua rede de contatos significa:


✅ Aprender e ensinar colegas de profissão em um processo de benchmarking;

✅ Enviar e receber dicas de livros e cursos relevantes para se manterem atualizados;

✅ Frequentar eventos onde outros profissionais compartilham suas vivências, como ouvinte ou palestrante;

✅ Avisar colegas qualificados sobre vagas abertas na empresa atual - ou ser avisado sobre vagas que combinem com seu perfil;

✅ ... e muito mais!

Desde que haja uma troca, em que você também ofereça algo relevante para a carreira de um colega, o networking pode ser saudável para todos. Para isso:

Antes de se preocupar com o que você irá colher, foque no que você ajuda sua comunidade a plantar, como um grupo.

Pense:


  • Como você tem contribuído para os objetivos da sua rede e das pessoas que fazem parte dela?

  • E como sua rede pode contribuir para os seus objetivos?



NÃO ESCONDA SUAS METAS DO MUNDO: AS PESSOAS QUE TE AJUDARÃO PODEM ESTAR OUVINDO 🤝


Especialmente para profissionais atualmente empregados, recomendo cautela ao compartilhar seus planos profissionais. Ou seja, você não deve "abrir o coração" para todas as pessoas que fazem parte do seu círculo de convivência.


Mesmo assim, para pessoas de confiança, com quem você tenha uma relação genuína de apoio mútuo, vale a pena sinalizar suas intenções. Seja em um bate-papo ao vivo ou por meio de uma mensagem, você pode abordar recrutadores e colegas de profissão de forma discreta. Por exemplo:


"Atualmente sou Analista de X, no segmento de X. Como tenho X anos de experiência nessa área, além de ter me especializado em X, estou aberto a considerar novas possibilidades como um próximo passo da minha carreira.

Por isso, gostaria de saber como vocês costumam divulgar as vagas abertas. Caso eu queira disponibilizar meu currículo para oportunidades na área de X, qual seria o melhor caminho?"


Esse texto é um exemplo de abordagem sutil. Nele, nenhum currículo foi enviado ainda, é apenas uma busca por direcionamento, e cabe a quem recebe a mensagem avaliar o quanto poderá ajudá-lo (te informando o contato de alguém do RH, pedindo seu currículo para poderem encaminhar internamente a alguém, entre outras possibilidades).


Ter entregas de qualidade é bom, e ser reconhecido por isso é melhor ainda. O que faria alguém indicar o seu trabalho e como você pode influenciar isso? :)


-


O que fazer agora?



-

Artigo publicado originalmente aqui.

Comentarios


bottom of page